Comissão da Verdade

Conselhos de Direitos

Notícias

14/08/2013

Semana de Luta do Movimento Nacional da População de Rua acontece de 14 à 19 de agosto

O Movimento Nacional de População de Rua (MNPR) está organizando a Semana de Luta do MNPR, a partir desta quarta-feira (14), promovendo atividades em diversos espaços da cidade.

DIA POP RUA

A semana marca a lembrança do trágico fato conhecido como chacina da Sé, em São Paulo, na qual oito moradores de rua foram agredidos e outros sete foram brutalmente assassinados, durante quatro noites de ataques, entre os dias 19 e 22 de agosto de 2004. Também comemora avanços conquistados por meio das lutas diárias dessa população.

Com a participação de várias organizações não-governamentais e movimentos sociais, serão ofertadas atividades desenvolvidas pelas secretarias municipais da Mulher, da Saúde, do Meio Ambiente, do Abastecimento e do Esporte, Lazer e Juventude, Fundação Cultural e Fundação de Ação Social (FAS), com apoio do Núcleo de Prática Jurídica da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Defensoria Pública do Estado (DPE).

A semana começa com o Dia da Autoestima da Mulher em Situação de Rua, nesta quarta-feira (14) na Praça Osório, a partir das 9 horas, com atividades da Secretaria da Mulher, Saúde e da FAS, que vão oferecer corte de cabelo e manicure, além da participação dos profissionais do Consultório de Rua. Durante o dia também haverá atendimento dos estagiários de Direito da UFPR e da DPE.

O evento, de acordo com Leonildo Monteiro Filho, coordenador nacional do movimento, pretende minimizar o preconceito, a discriminação e a falta de conhecimento da sociedade frente à realidade e o sofrimento pelo qual essa população é exposta cotidianamente, além de alertar para a necessidade de se construir políticas públicas preventivas e estruturantes.

Para Monteiro Filho, essa semana vai mostrar para a sociedade a realidade da vida na rua. Ele afirma que viver nas ruas não é uma opção individual, nem uma escolha de livre vontade. “Homens e mulheres são levados a essa situação por condições impostas como a falta de trabalho e renda, o rompimento dos vínculos familiares, adversidades pessoais, doenças e até fatores ligados a desastres geográficos e naturais, como inundações e secas”.

O líder do movimento acrescenta, ainda, que a maioria das pessoas demonstra certo medo daqueles que vivem nas ruas e para evitá-los tentam ignorar o problema. “Temos que ter em mente que são seres humanos que enfrentam sozinhos uma luta diária contra a fome, a exposição ao frio, ao calor e à chuva. Muitas vezes a sociedade culpa essas pessoas por se encontrarem em tais condições, generalizando seu estado, ignorando a singularidade de cada indivíduo”.

PROGRAMAÇÃO:

14/08 – Quarta-feira
Dia da autoestima da mulher em situação de rua
Local: Praça Osório
Horário: das 9h às 16 horas

15/08 – Quinta-feira
Fórum de debates – A população em situação de rua e o direito à saúde: interface das políticas públicas de saúde e assistência social
Local: Auditório da UFPR – Praça Santos Andrade
Horário: das 13h às 18 horas

16/08 – Sexta-feira
Café com cinema
Local: Igreja Bom Jesus – Praça Rui Barbosa
Horário: das 15h às 18 horas

17/08 – Sábado
1° Torneio de futebol de salão Waldfrank da População de rua
Local: Chácara Meninos de 4 Pinheiros
Horário: das 8h às 16 horas

18/08 – Domingo
Ato inter-religioso
Local: Praça João Cândido, Bairro São Francisco
Horário: a partir das 10 horas

19/08 – Segunda-feira
Dia de Luta do MNPR
Local: Concentração Praça João Cândido e caminhada até a Praça N. Sra. Salete
Horário: a partir das 9 horas

21/08 – Quarta-feira
Café Cultural e exposição fotográfica
Local: Igreja Bom Jesus, Praça Rui Barbosa
Horário: 15 horas

22/08 – Quinta-feira
Saúde no Café (equipe do Consultório na Rua)
Local: Igreja Bom Jesus
Horário: 15 horas

Fonte: http://www.curitiba.pr.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.